Saudosismos

Publicado: 7 de julho de 2013 por Bill em o Universo

Por Leonardo Abecassis

Jazia com seu controle de playstation 1 e com os olhos atentos à televisão de LCD 42 polegadas, que transmitia ininterruptamente uma partida de winning eleven.
E o rapaz refletia…
“Isso sim é um jogo de verdade!
Nunca mais fizeram um jogo de futebol com espírito depois desse.
Do que adianta melhores gráficos, controles, jogabilidade,
se falta a alma? Coração?
Nada.
Aliás, assim também se encontra o futebol atual.
Não se fazem mais pelé’s, garrincha’s, sócrates’s, rivelino’s, dentre tantos outros’s, como antigamente.
Poetas da bola. Verdadeiros artistas.
Ah…mas os tempos atuais não valorizam mais isso….
business. marketing. propaganda. Dinheiro.
…cristiano’s ronaldo’s. messi’s. neymar’s…
Destes temos de monte, pois embora não tenham todos a mesma habilidade, contam com os mesmos objetivos.
Para não falar da corrupção.
Hoje os governantes só querem roubar, roubar, roubar!
É por isso que nunca votei e nunca vou votar.
Se fosse antigamente, nas épocas boas de caras que se importavam com o Brasil, como Vargas e JK, eu me preocuparia com política.
Mas atualmente tá foda…
O povo só se preocupa com carnaval, futebol, samba, Big Brother, facebook.
Deixam os corruptos roubarem e nada fazem!
A marcha contra a corrupção foi um fracasso,
mas a marcha da maconha lota de gente!
…ALIENADOS!…
Certamente nasci na época errada.
Podia ter vindo ao mundo nos anos 60, 70…
Época de lutas contra a ditadura, de música boa, de grandes movimentos.
Não surgem mais araguaia’s, renato’s russo’s, woodstock’s
e sim marcha’s das vadias’s, naldo’s e caldas country’s.
SÓ GERAÇÃO COCA-COLA!
Os pais não educam mais os filhos…
…os filhos não obedecem mais aos pais.
O amor está se extinguindo…
…com exceção do amor ao dinheiro.”

O jovem interrompe seu pensamento com o toque da campainha.
Espia pelo olho mágico e vê a senhora Neuma.
A vizinha era uma viúva que tinha lá pelos seus 70 anos e já estava bem castigada pela idade.
Corcunda, com cabelos muito brancos e ainda mais escassos, exalava aquele cheiro de pessoas idosas que nem deve existir, mas que todos os jovens têm a arrogância de reparar.
Não era uma figura que os metidos mais novos achariam atraente.
Porém, era avó de uma neta linda, loira de olhos azuis, Clarissa, que tinha mais ou menos a mesma idade que nosso garoto.
Diga-se de passagem, Clarissa guardava uma envergonhada paixão para com ele, que também era bonito, por sinal.
A garota veio a sua mente…
“Clarissa…
bonita, sim, mas
do que me interessam as patricinhas?
Fúteis, populares.
As mulheres de hoje só querem saber de sapatos, fofocas e maquiagem.
Dona Neuma é uma mulher de verdade.
Está idosa, feia, mas e daí?
Não sou refém das convenções sociais, da moral.
Se a sociedade entendesse Nietzsche como eu, não levaria a sério toda essa grande hipocrisia,
…MAS SÓ QUEREM SABER DE 50 TONS DE CINZA!”

Abriu a porta.
A senhora o cumprimentou e perguntou pela sua mãe.
Respondeu que ela não estava, mas ainda assim a convidou para entrar.
A senhora, confusa, mas simpática, aceitou.
Sentou-se no sofá.
Ele não esperou por mais nada.
Declamou parte de seus pensamentos para uma atônita senhora,
Abraçou-a e tentou beijar seus lábios finos e ressecados.
Dona Neuma se assustou e afastou Orestes.
Este não entendeu como, jovem e bonito, tinha sido rejeitado.
A senhora não fez mais nada além de pedir licença e se retirar.
Fechou a porta calmamente atrás de si a pensar
“esses jovens de hoje em dia são todos loucos.”

Anúncios

Comente! Quebre as leis!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s