Das coisas simples

Publicado: 9 de agosto de 2013 por Bill em A Vida
Tags:,

Estejais pronto para minha paixão. 

A ti devotarei meus mais ternos sentimentos

Não imiscuirei nenhum detalhe de minha personalidade

Nem lhe pouparei dos deslizes de caráter que aqui se expressam

Veja meus braços se agitarem no ar concomitante a uma gargalhada sobrenatural

que une a um só timbre

a felicidade mais pura e a tristeza menos incontida

Se lhe aparento poeta, rio-me de ti

falo assim, sem falar nada, porque não sei falar, em absoluto

Tudo é muito simples!

Quer a língua expor

mas se estica, enrola, muda

Não se pode falar da simplicidade simplesmente

pois nelas se dão as coisas mais extraordinárias

Veja como elas se alternam simultaneamente sem ocupar um o lugar da outra

ai me torno vespa e flor

sou caranguejo que anda para frente

sou todo ossos quebradiços e sadios

sou deus ignorante

amor repulsivo

sim, sou

pus amarelo e doce

Ah, perdoa-me os devaneios,

mas esta represa arrebentou

e o juízo lhe foi junto

Anúncios

Comente! Quebre as leis!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s