Dor

Publicado: 13 de agosto de 2013 por Bill em A Vida
Tags:

Diria Camões:

“É ferida que dói e não se sente”

Dói tanto, tão intensamente, que mesmo invisível, todos vêem

A cada sorriso

A cada manhã

A cada piada

A cada trago

Cada passo

Cada suspiro

Cadafalso

Imagino que foi essa dor que levou Cristo a cruz

Pois a morte pode pôr fim a isso

Imagino que cada chicotada era acompanhada por uma gargalhada histérica

“Hahaha, eu juro, juro, eu gosto disso, gosto mesmo!”

E os carrascos, sem poderem compreender os caminhos dessa dor, redobravam a intensidade de suas chicotadas, ao passo que Jesus respondia:

“Hahahaha, isso, isso! Mais forte!”

Se foi assim como imagino, triste figura a de Cristo

Não se pode disfarçar uma dor com outra

Não adianta topar o dedão na quina da cama

Não adianta esmurrar a parede até os ossos virarem uma pasta de cálcio

Não adianta xingar ou agredir ninguém

No fim, mesmo na morte, torna a ferida a sangrar e você se pergunta:

Deus, por que me abandonastes?

De tudo nessa dor, o mais doloroso

Não é a dúvida

Não é a saudade

Não é o amor

É o silêncio.

Anúncios
comentários
  1. […] voltou seus amigos não entenderam o que se passava. Não podiam compreender o tamanho da sua dor. De bom grado o jovem teria colocado sua mão na chapa do cachorro-quente. Segurou o choro e se […]

Comente! Quebre as leis!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s