Lixo, lixo, lixo….

Publicado: 19 de dezembro de 2013 por Bill em Tudo Mais

Sou o lar de estamira

sou sua vida, seu túmulo, seu céu

Sou o pássaro negro de pescoço longo que devora carniça

Uma bituca de cigarro jogada pela janela que queima o cerrado

O restinho de cocacola sem gás que escorre pela calçada

Sou a parte de cima do tomate que ninguém come

Aquela parte marrom que foi cortada da banana amassada

Sou amor

amado

e ignorado

Me sinto sujo

Sinto que sou alguma coisa pegajosa, mole e fedorenta

que provoca ânsia de vômito

Algo que não pode ser tocado

sequer visto

devo ficar escondido

isso

Dê a descarga, por favor

Sou o lixo do mundo

Todos os seus dejetos, sou eu

é isso que sou

Ignorado

Mutilado

Violentado

Torturado

Até

o

Nada

Anúncios

Comente! Quebre as leis!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s