O gigantesco anjo dos estômagos de chumbo

Publicado: 6 de julho de 2014 por Bill em o Universo
Tags:

Ele é grande.

Tão grande quanto alguém pode ser.

Ele é quase deus,

não fosse sua proximidade cínica do diabo.

Ele é bom.

Tão bom quanto alguém pode ser.

E não fosse sua visão amaldiçoada do bem, ele voaria

Mas é um anjo podado com chifres de mentirinha.

Um anjo que tem aversão dos céus.

porque os céus não correspondem a suas vontades angelicais.

mas isso porque ele é bom.

Tão bom quanto alguém pode ser.

e a mesquinharia desse paraíso

tornam dele esse anjo

Amargurado

Que devora tudo, mastiga, trucida, engole, sofre

Oh, meu bom anjo

Encha teu peito de generosidade

os portentosos céus não hão de reconhecelo

Nunca.

Você sabe disso

Você é grande e tudo vê

Veja a tragédia desses corações livres

Perdoai-vos,

eles não se importam com o que fazem

Ah, sim

somos seres da escuridão

e remoemos a desgraça das sombras

sim,

inverno e outono

Não deixe que a luz ofusque seu coração angustiado por essa nossa condição lastimável

lastimável é.

mas,

regojizese

pois somente podados podemos estar aqui

estar aqui

para fazer com que os verdadeiros anjos voem.

Pois eles merecem a graça

que nós havemos de crescer e

depender um dia

desses anjos podados

e gigantes

com estômagos de chumbo

e asas de melancolia.

Anúncios

Comente! Quebre as leis!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s